Programa Centelha é apresentado em evento promovido pela PRPI

Print Friendly, PDF & Email

Com o lema “Basta uma boa ideia”, o Programa Centelha é um dos programas nacionais mais importantes do país e o maior deles quando se fala em inovação e empreendedorismo. É o que afirmou Robson Vieira, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), em palestra realizada de forma remota pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação da Universidade Federal de Goiás (PRPI/UFG) no âmbito do Programa Diálogos em Pesquisa e Inovação, na quarta-feira, dia 10 de novembro.

O evento transmitido pelo canal oficial da UFG no YouTube teve como objetivo apresentar o Programa Centelha, uma iniciativa de incentivo ao empreendedorismo que visa transformar ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso, além de disseminar a cultura empreendedora. Ele é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Em Goiás, é executado pela Fapeg.

Os principais objetivos do Centelha são: gerar novas empresas, gerar inovações de interesse da sociedade e de empresas, como também formar cultura e fortalecer um ecossistema de empreendedorismo inovador. Assim, o programa busca ideias que façam diferença no mercado e que incentivem a mentalidade empreendedora nas pessoas. O palestrante Robson Vieira destacou a importância do programa para o setor de inovação no estado de Goiás, além de reforçar que ideias podem se tornar grandes empresas, ajudando no crescimento econômico do estado e do Brasil. Ele também ressaltou que o Centelha não se restringe a capital dos estados, possuindo ações e eventos em cidades do interior para que todos sejam beneficiados.

Neste ano, o Programa Centelha está em sua segunda edição com a participação de 25 estados e o Distrito Federal. As inscrições estão abertas e vão até dia 29 de novembro. Qualquer pessoa física – que atenda às exigências do edital – ou empresas com faturamento anual bruto de até R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais) e tenham um tempo de vida existente de até 12 meses, podem participar do chamamento público do programa. A primeira edição, lançada em 2019, teve 19 estados brasileiros participantes, mais de 15 mil pessoas cadastradas e mais de 400 empresas surgiram.

O presidente Robson Vieira explicou que ao entrar no programa, a pessoa cadastrada tem capacitações e suporte para alavancar o negócio. Ao longo das etapas, ela vai aprender como construir um empreendimento e técnicas de inovação. Outro benefício oferecido são os recursos financeiros, em que empresas selecionadas podem receber R$ 60 mil em subvenção econômica, ou seja, não são reembolsáveis e cota de bolsas de até R$ 26 mil por CNPJ. O palestrante enfatizou que várias empresas contempladas pelo Centelha, e que hoje são renomadas, só conseguiram viabilizar seus projetos por conta dos recursos oferecidos.

Quem mediou a palestra foi o pró-reitor de Pesquisa e Inovação, professor Jesiel Freitas Carvalho, que acrescentou: “É um programa importante para os jovens, que estão na universidade, os recém-egressos, os que estão na pós-graduação, porque é uma oportunidade que eles têm de ganhar um impulso e apoio para o desenvolvimento de novas ideias e ideias empreendedoras, das quais o país necessita tanto e o estado de Goiás também.”

Para conferir na íntegra a palestra “Centelha: basta uma boa ideia – um programa Finep/Fapeg”, clique aqui.

Fonte: UFG (Texto de Isabela Cintra)

Posted in Notícias, Notícias FAPEG.