Pesquisas sobre o SUS, em Goiás, são avaliadas durante seminário da Fapeg

Foto: Letícia Santana / Ascom Fapeg.

Teve início nesta quarta-feira, dia 15 de maio, o Seminário de Avaliação Parcial do Programa Pesquisa para o SUS – Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS), realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), no prédio da Reitoria da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás). Coordenadores dos 49 projetos de pesquisa que foram selecionados na quarta edição do PPSUS em Goiás (Chamada Pública 04/2017) apresentam até nesta quinta-feira, dia 16 de maio, os balanços parciais de suas atividades. Na solenidade de abertura, o presidente Fapeg, Robson Domingos Vieira, garantiu que essa parceria continuará devido à importância desse programa para a melhoria da qualidade de vida da população e que replicará o modelo do PPSUS para outros programas a serem desenvolvidos pela Fundação no Estado.

Robson Vieira aproveitou para reafirmar que a Fapeg é a casa do pesquisador e está de portas abertas para a discussão de ideias, para que juntos possam trilhar os caminhos difíceis pelos quais os pesquisadores têm passado diante do cenário da ciência, pesquisa e tecnologia no Estado e no País. Ele adiantou que, em breve, lançará os editais de Realização e Participação de Eventos, importantes para a troca de conhecimento entre pesquisadores de diferentes estados e países. “Esses editais estão prontos. Entretanto, era necessário cumprir o que foi acordado de editais anteriores para dar prosseguimento ao lançamento de novas chamadas públicas”, afirma.

PPSUS
A ideia do PPSUS é fomentar e fortalecer as pesquisas científicas, tecnológicas ou de inovação que tenham potencial para oferecer novos serviços e dar respostas a problemas prioritários de saúde enfrentados pela população usuária do SUS, fortalecendo a Política Nacional de Saúde, melhorando os indicadores de saúde, aproximando a academia, a gestão pública da saúde e a sociedade. A Chamada do PPSUS é uma parceria da Fapeg com o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Na solenidade de abertura, a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da PUC Goiás, Milca Severino, deu as boas-vindas aos pesquisadores e reafirmou o interesse de todas as instituições na manutenção desse programa. “É muito importante porque atende diretamente as necessidades da população. Essas pesquisas vão trazer evidências para modificar as ações lá na ponta e no nosso objetivo maior que é o de melhorar a qualidade de vida numa área tão nobre que é a saúde”, afirma. Ela acrescentou que é necessário focar em programas que atendam a educação e a ciência investindo com seriedade, zelo e integridade.

A superintendente de Educação em Saúde e Trabalho para o SUS da Secretaria de Saúde do Estado de Goiás (SES), Luciana Vieira, afirma que as pesquisas do PPSUS ajudam os gestores na tomada das melhores decisões para a área da saúde. “Essas evidências vêm de forma primária através das pesquisas, ou de forma secundária, das nossas revisões e pareceres técnicos científicos”. Ela também comentou que espera a ajuda de todos para a construção da agenda de prioridade de pesquisa para o Estado. “O Ministério fez isso, temos essa agenda, mas queremos esse olhar para dentro de casa, dentro do nosso Estado. Devemos ver o que é prioritário olhando para a necessidade da população e da expertise da academia para delinear as pesquisas em saúde”.

abertura seminário PPSUS

Foto: Letícia Santana / Ascom Fapeg.

A coordenadora nacional do PPSUS, Marge Tenório, lembrou que essa parceria de Goiás para a realização do PPSUS existe desde 2006 e sempre gera produtos importantes para serem implementados ao final de cada edição. “O PPSUS tem um objetivo diferenciado porque cobramos ao final da pesquisa que o produto seja devolvido à sociedade”. Ela convidou os presentes para que nas próximas edições tragam toda a equipe e alunos para assistirem às apresentações do Seminário e seus resultados. Ainda, solicitou que todos os pesquisadores do PPSUS cadastrem seus projetos na plataforma do DCIT.

Na abertura, também estavam presentes a consultora técnica do PPSUS no estado de Goiás, Giliana Betini; os avaliadores das bancas, e da Fapeg, o diretor científico, Marcos Arriel, o gestor de Finanças e Controle, Vanderlei Cassiano e a gestora da Gerência de Avaliação e Fomentos, Maria Pereira do Carmo.

Conheça mais sobre os projetos aqui.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg

Posted in Notícias, Notícias FAPEG.