ICPCovid Brasil avalia impactos da doença entre profissionais da saúde

A pesquisa realizada pelo International Citizen Project Covid-19 (ICPCovid) entra em uma nova etapa. Os pesquisadores vão estudar os impactos da Covid-19 na vida dos profissionais de saúde. O questionário para que trabalhadores da saúde possam contribuir com a pesquisa está disponibilizado neste link. O ICPCovid é um consórcio internacional formado por 20 países com o objetivo de estudar o comportamento e as condições de vida da população durante o período de distanciamento social para conter a disseminação do novo coronavírus.

O ICPCovid é liderado pelo professor doutor Robert Colebunders, da Universidade de Antuérpia, na Bélgica. No Brasil, o projeto é liderado pela epidemiologista, Dra. Edlaine Faria de Moura Villela, professora da Universidade Federal de Jataí/Goiás.

Segundo os organizadores do projeto, o foco agora é avaliar a saúde e o bem-estar psicossocial dos profissionais de saúde durante este período de crise global do novo coronavírus. Os resultados da pesquisa podem embasar a formulação de sugestões para implementação imediata, bem como estratégias de médio a longo prazo para conter a infecção, minimizando o impacto sobre os profissionais de saúde.

O projeto pretende estimar a incidência de Covid-19 e documentar os sintomas clínicos das infecções pelo novo coronavírus entre os profissionais de saúde em diferentes contextos; avaliar a saúde mental destes profissionais durante diferentes fases da pandemia; identificar fatores de risco para problemas de saúde e estresse psicossocial.

Os dados obtidos com esta pesquisa serão armazenados em um servidor na Universidade de Antuérpia. A identidade dos participantes não será visível para os pesquisadores. Caso os dados dos questionários sejam publicados, apenas os resultados do grupo serão relatados. Dúvidas relacionadas a este questionário podem ser encaminhadas por e-mail: icpcovid@uantwerpen.be

O professor doutor Robert Colebunders, da Universidade de Antuérpia, na Bélgica, e a epidemiologista, Dra. Edlaine Faria de Moura Villela, professora da Universidade Federal de Jataí/Goiás realizam conjuntamente projeto de pesquisa sobre oncocercose (doença parasitária causada por infestação de vermes nematódeos) fomentado pelo Governo de Goiás, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg). O projeto foi interrompido por conta da pandemia do novo coronavírus, que criou oportunidade para esse novo estudo.

Assessoria de Comunicação da Fapeg

Posted in Notícias, Notícias CT&I.