Governo de Goiás e parceiros investem mais de R$ 11 milhões em projetos de inovação, empreendedorismo e conservação da natureza

Print Friendly, PDF & Email

Em solenidade no Palácio das Esmeraldas, dia 15, o Governo de Goiás, por meio da Fapeg, lançará três chamadas públicas que fortalecem o empreendedorismo inovador; buscam soluções científicas e tecnológicas inovadoras para as questões da sustentabilidade ambiental no Nordeste goiano; e fortalecem parcerias para o desenvolvimento de produtos com alto potencial de aplicação no setor industrial

 

O Estado de Goiás contará com R$ 11,4 milhões para investimentos em projetos e pesquisas de apoio à inovação, ao empreendedorismo e à sustentabilidade no Estado. No próximo dia 15, às 9h30, no Palácio das Esmeraldas, haverá o lançamento de três chamadas públicas com o propósito de buscar e apoiar propostas e soluções que impulsionem o ecossistema de inovação e o desenvolvimento socioeconômico do Estado. O evento será com público restrito devido à pandemia de Covid-19, mas será transmitido pelas redes sociais da Fundação.

Nas três chamadas, a Fapeg vai investir um montante de R$ 4,6 milhões, e os demais parceiros, uma soma de R$ 6,8 milhões. Serão lançados os editais do Programa Centelha II, de fomento ao empreendedorismo inovador e geração de novos CNPJs; o de pesquisa para Conservação da Biodiversidade no Nordeste Goiano, em parceria com a Fundação Grupo Boticário; e o de Fortalecimento das Unidades Embrapii e promoção de projetos colaborativos com a Indústria Goiana, em parceria com a Embrapii. Os editais estarão disponíveis no site da Fapeg neste mês.

Para o presidente da Fapeg, Robson Vieira, lançar editais que contemplem essas áreas como empreendedorismo, sustentabilidade e o setor industrial mostram que a Fundação busca estabelecer parcerias com o objetivo de fortalecer o estado de Goiás, impulsionar a economia e contribuir para a formação de recursos humanos cada vez mais qualificados.

Entenda sobre os editais

Centelha II

A segunda edição do Centelha injetará R$ 4,65 milhões na economia do Estado de Goiás, sendo R$ 2 milhões do MCTI/Finep, R$ 1 milhão da Fapeg, e R$ 1,35 milhão do MCTI/CNPq, em bolsas, além de R$300 mil para ações transversais. Nesta edição serão fomentados 50 projetos, ou seja, serão 50 novos CNPJs que serão abertos e inseridos no ecossistema de inovação do Estado de Goiás. O evento de lançamento do Centelha II já marca a abertura de inscrições de candidatos ao Programa em Goiás. Cada projeto selecionado por esta chamada pública receberá R$ 60 mil em forma de subvenção econômica.

O Programa Centelha tem como objetivos estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo o Estado de Goiás. O Centelha Goiás é executado pelo Governo do Estado por meio da Fapeg, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Confap e Fundação Certi.

Conservação da biodiversidade do Nordeste goiano

O governo estadual, por meio da Fapeg, e a Fundação Grupo Boticário lançam também o edital para Conservação da Natureza no Estado de Goiás. A ideia é fomentar iniciativas e projetos de pesquisas científicas e tecnológicas que promovam a conservação da natureza na região Nordeste do Estado, concretizando o compromisso da Fapeg com a inovação no meio ambiente.

Nesta primeira chamada de 2021, o edital prioriza a produção de conhecimentos e soluções práticas e inovadoras nas temáticas de prevenção e controle a incêndios e seus impactos sobre a fauna; e as que agreguem valor às cadeias dos produtos nativos do Cerrado no Nordeste goiano. Serão R$ 500 mil provenientes da Fapeg e R$ 500 mil da Fundação Grupo Boticário, totalizando R$ 1 milhão de investimento. Posteriormente será lançada outra chamada entre as duas Fundações com investimento de R$ 1 milhão, totalizando R$2 milhões investidos entre 2021 e 2022, custeio e bolsas, divididos de forma equitativa entre as duas Fundações.

Embrapii

A Chamada Pública oferece duas linhas de fomento: a primeira que dará oportunidade às Unidades Embrapii credenciadas e sediadas no Estado de Goiás – Ceia, IFG e IFGoiano – a apresentarem propostas para o fortalecimento das competências de suas áreas de atuação; e a segunda para a execução de projetos cooperativos entre a unidade Embrapii e empresas parceiras localizadas no Estado de Goiás para o desenvolvimento de inovações com alto potencial de aplicação no setor industrial. O investimento total será de R$ 4,750 milhões para custeio e bolsas, cabendo R$ 2,25 milhões à Embrapii e R$ 2,5 milhões provenientes da Fapeg.

As propostas apresentadas pelas unidades Embrapii devem considerar o desenvolvimento de projetos em áreas como Geração e armazenamento de energia, Mobilidade elétrica e Agricultura 4.0, incluindo temáticas como fontes de energia renovável, produção e armazenamento de hidrogênio, armazenamento de energia elétrica (baterias lítio), de veículos elétricos autônomos (minifrota) e distribuição de energia (ponta a ponta) e de agricultura 4.0. Entre os impactos sociais previstos pela chamada pública estão: aproximação das unidades de pesquisa e inovação do setor produtivo; transferência tecnológica para as empresas do estado e inovação no consumo e processamento de energia limpa no estado de Goiás.

Assessoria de Comunicação da Fapeg

Posted in Notícias, Notícias FAPEG.