Fórum do CONFAP reúne autoridades da CT&I em Foz do Iguaçu e premia FAPs, pesquisadores e profissionais da comunicação

Print Friendly, PDF & Email

(Foto: Luiz Bernardo Jr./ Unila)

Com o tema “Inovação a serviço da sociedade”, o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), realizou nesta quinta (09), no Auditório Cesar Lattes, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), a abertura do Fórum CONFAP – Foz do Iguaçu/PR 2021.

O encontro teve como principal objetivo enfatizar a importância dos investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação, como um dos principais pilares de transformação da sociedade brasileira, e de desenvolvimento social e econômico para o país, e reuniu presidentes e representantes das 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), além de representantes de entidades acadêmicas e científicas, ministérios e agências federais e internacionais de fomento à CT&I.

“É com muita alegria que estamos todos juntos novamente nesse que é o primeiro Fórum do CONFAP presencial  depois de realizarmos por dois anos de forma online devido à pandemia do coronavírus. Essa interação é extremamente importante para reconhecermos e apresentarmos iniciativas fundamentais para o crescimento e valorização da CT&I do País”, afirmou o presidente do CONFAP, e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS), professor Odir Antônio Dellagostin.

A vice-presidente do CONFAP, e presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), professora Márcia Perales Mendes Silva, comemorou a retomada das atividades de maneira presencial e reforçou o papel das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa no desenvolvimento científico do país. “Trabalhamos em prol de um Brasil que seja forte do ponto de vista da Ciência, Tecnologia e Inovação. E fazemos isso com o sentimento de que não se trata de uma opção, mas de uma contingência que está na importância da CT&I no desenvolvimento das regiões, estados e País”, afirmou.

Esta edição do Fórum, é uma realização do CONFAP, em parceria com a Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná, com o apoio da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e do Parque Tecnológico de Itaipu (PTI).

“É com satisfação que recebemos essa primeira edição presencial em 2021 do Fórum do CONFAP no Paraná. Estado que prioriza a criação de riqueza e renda e a transformação da ciência e a tecnologia em inovação. Além disso, possui uma teia de ecossistemas de inovação diferenciada, e é justamente essa diversidade que faz com que mais recursos sejam alavancados. Com isso, receber autoridades e pesquisadores renomados que propulsionam o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no Brasil é fundamental para firmar cada vez mais parcerias e destacar o trabalho que o Governo do Estado do Paraná vem desempenhando”, salientou o presidente da Fundação Araucária, professor Ramiro Wahrhaftig.

Durante o primeiro dia (09) do Fórum, foram realizadas as cerimônias de entrega dos Prêmios CONFAP de Ciência, Tecnologia & Inovação – “Professor Francisco Romeu Landi” e de Boas Práticas em Fomento à CT&I.

Prêmio CONFAP de Boas Práticas em Fomento à Ciência, Tecnologia & Inovação (Edição 2021)

entrega de prêmios

Fapeg conquistou primeiro lugar na categoria Gestão e Desenvolvimento Organizacional, e terceiro na de Modernização Administrativa

É concedido às FAPs que tenham desenvolvido ações e procedimentos criativos, diferenciados, inovadores, eficientes e eficazes no fomento ao desenvolvimento e execução da Política Nacional de CT&I e que, por consequência, tenham potencializado a interação entre academia, setor produtivo, governo e sociedade e elevado a qualidade e/ou a quantidade de pesquisas científicas apoiadas em seus respectivos estados.

O objetivo desta premiação do CONFAP é reconhecer e destacar as iniciativas de sucesso das FAPs, além de contribuir para o processo de integração e troca de experiências exitosas entres as Fundações dos diferentes Estados brasileiros. As FAPs classificadas em primeiro lugar, em cada uma das categorias, foram premiadas com certificado, troféu e medalha. As FAPs classificadas em segundo lugar, em cada uma das categorias, foram premiadas com certificado e troféu e os terceiros lugares, em cada uma das categorias, foram premiados com certificado e medalha. Além disso, receberão o “selo CONFAP de Boas Práticas”. Conheça as FAPs premiadas:

Categoria Modernização Administrativa:

  •  1º Lugar –  “Plataforma iARAUCÁRIA”, da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná;
  •  2º lugar –  “Projeto FAPEMIG em Dados”, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG);
  • 3º lugar – “Criação da Diretoria de Programas e Monitoramento”, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG)

Categoria Gestão e Desenvolvimento Organizacional:

  •  1º lugar – “Programa de Compliance Público do Poder Executivo do Estado de Goiás (PCP)”, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG);
  • 2º lugar –  “Ações de Capacitação e Treinamento para Coordenadores de Projetos Aprovados pela FAPERGS”, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS);
  •  3º lugar –  “Planejamento Estratégico (PE)”, da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (FAPESQ).

Categoria  Desenvolvimento do Ecossistema de Ciência, Tecnologia & Inovação:

  • 1º lugar – “Programa Doutor Empreendedor (PDEmp)”, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS);
  • 2º lugar –  “Mobilização Capixaba pela Inovação (MCI)”, da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES);
  • 3º lugar (empate) –  “Programa Cientista Chefe”, da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP);
  • 3º lugar (empate) –  “Programa Ouse Criar”, da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (FAPESQ).

Prêmio CONFAP de Ciência, Tecnologia & Inovação – “Professor Francisco Romeu Landi” (Edição 2021)

É uma iniciativa do CONFAP, com patrocínio exclusivo da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP/MCTI), e apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), outorgada a pesquisadores(as) que tenham se destacado em pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação, cujos resultados produziram conhecimento e beneficiaram, direta ou indiretamente, o desenvolvimento e o bem-estar da população brasileira. O Prêmio é concedido também a profissionais de comunicação que, por meio do jornalismo científico, contribuíram para a aproximação entre a CT&I e a sociedade.

O Diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FINEP/MCTI, Marcelo Silva Bortolini de Castro, exaltou a importância da entrega dos prêmios. “A gente costuma olhar o copo meio vazio, aqueles problemas do dia a dia. Mas a gente tem que olhar o copo meio cheio, que são os expoentes que temos aqui, a nível pessoal e institucional, de desempenho, de bons trabalhos, de bons resultados. Acho que essa premiação traz o reconhecimento pelo trabalho, que às vezes é coisa de uma vida inteira”, enfatizou.

Os agraciados deste Prêmio receberão certificados de premiação, troféus e premiação financeira. Além do reconhecimento nacional pelas contribuições à CT&I brasileira. Os classificados em primeiro lugar receberão R$ 10.000,00, em segundo lugar, R$ 6.000,00, e em terceiro lugar R$ 3.000,00, em cada categoria/subcategoria. A premiação financeira total nesta primeira edição é de R$114.000,00. Conheça os vencedores:

Categoria Pesquisador(a) Destaque – Ciências da Vida

  • 1º lugar – Ricardo Tostes Gazzinelli, da UFMG (Indicado pela FAPEMIG –  Minas Gerais);
  • 2º lugar – Luis Augusto Paim Rohde, da UFRGS (Indicado pela FAPERGS – Rio Grande do Sul);
  • 3º lugar – Felipe Dal Pizzol, da UNESC (Indicado pela FAPESC – Santa Catarina).

Categoria Pesquisador(a) Destaque – Ciências Exatas

  • 1º lugar  – Paulo Eduardo Artaxo Netto, da USP (Indicado pela FAPESP – São Paulo);
  • 2º lugar – Aloisio Nelmo Klein, da UFSC (Indicado pela FAPESC – Santa Catarina);
  • 3º lugar – Ado Jorio de Vasconcelos, da UFMG (Indicado pela FAPEMIG –  Minas Gerais).

Categoria Pesquisador(a) Destaque – Ciências Humanas:

  • 1º lugar – Carlos Frederico Mares de Souza Filho, da PUCPR (Indicado pela Fundação Araucária – Paraná);
  • 2º lugar – Maria Lúcia Teixeira Garcia, da UFES (Indicada pela FAPES– Espírito Santo);
  • 3º lugar – Jacyra Andrade Mota, da UFBA (Indicada pela FAPESB – Bahia).

Categoria Pesquisador(a) Inovador (a) – Inovação Para o Setor Empresarial:

  • 1º lugar – Eduardo James Pereira Souto, da UFAM (Indicado pela FAPEAM –  Amazonas);
  • 2º lugar – Antônio Luiz Pinho Ribeiro, da UFMG (Indicado pela FAPEMIG – Minas Gerais);
  • 3º lugar – Alberto Ferreira de Souza, da UFES (Indicado pela FAPES – Espírito Santo).

Categoria Pesquisador(a) Inovador (a) – Inovação Para o Setor Público

  • 1º lugar – Ana Paula Salles Moura Fernandes, da UFMG (Indicada pela FAPEMIG –  Minas Gerais);
  • 2º lugar – Rodrigo Ribeiro Rodrigues, da UFES /LACEN (Indicado pela FAPES – Espírito Santo);
  • 3º lugar – Leonardo de Azevedo Calderon, da Fiocruz/RO (Indicado pela FAPERO – Rondônia).

Categoria Profissional de Comunicação:

  • 1º lugar – Eonir Teresinha Malgaresi, da EPAGRI (Indicada pela FAPESC – Santa Catarina);
  • 2º lugar – Wedson de Castro dos Santos, da REDE AMAZÔNICA-AP (Indicado pela FAPEAP – Amapá);
  • 3º lugar – Herton Escobar, da USP (Indicado pela FAPESP – São Paulo).

Assessoria de Comunicação do Confap

Posted in Notícias, Notícias CT&I.