Fapeg lança edital de apoio a incubadoras de empresas

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) vai investir um total de R$ 1,5 milhão para apoiar a estruturação e consolidação de incubadoras de empresas em Goiás. A chamada pública já está publicada no Diário Oficial do Estado e no site da Fapeg  para que empresas vinculadas a instituições de ensino superior ou instituições de ciência, tecnologia e Inovação apresentem propostas solicitando apoio financeiro. A partir do dia 13 de janeiro, até o dia 31 de março, as inscrições estarão abertas no sistema OPP Fapeg, disponível no site da Fundação (www.fapeg.go.gov.br).

Do total de R$ 1,5 milhão, serão aplicados R$ 1,2 milhão para apoio na linha de estruturação de incubadoras e R$ 300 mil para a linha consolidação. A chamada vai ao encontro da política do Governo estadual de fomento à ciência, pesquisa e inovação para o desenvolvimento do Estado.

As incubadoras são instrumentos de auxílio a empresas e empreendimentos nascentes para viabilizar seu acesso à inovação tecnológica e sua inserção competitiva no mercado, proporcionando condições de sobrevivência para que o empreendimento tenha mais chances de ser bem-sucedido e, consequentemente, ser agentes de desenvolvimento socioeconômico sustentável do Estado de Goiás. Nas incubadoras os empreendedores têm a oportunidade de acesso à infraestrutura das universidades e instituições de Pesquisa e Desenvolvimento, que permitem a utilização de sua estrutura física, laboratórios, equipamentos, salas de apoio, espaço para coworking que exigiriam investimento elevado, reduzindo custos e riscos no processo de inovação.

Quem pode participar

Coordenador proponente:
Apresentar e ser responsável por apenas uma proposta; Possuir vínculo com a IES ou a ICTI mantenedora da incubadora de empresas; Ser o responsável pela incubadora de empresas proponente; Integrar somente a equipe executora da proposta submetida ao presente edital; Coordenar o desenvolvimento de atividades propostas no projeto, bem como o trabalho desenvolvido pelos bolsistas, caso haja; Estar adimplente técnica e financeiramente com a Fapeg; e Possuir currículo na Plataforma Lattes.

Bolsistas:
Ter qualificação que permita o desenvolvimento de atividades técnicas requeridas pelo projeto; Ter sido aprovado em processo de seleção realizado para essa finalidade; Dedicar-se diligentemente às atividades do projeto; Não ser beneficiado (a) por outra bolsa de qualquer natureza durante a vigência da bolsa; Ter dedicação mínima de 30 horas semanais ao projeto; e Possuir currículo na Plataforma Lattes.

Modalidades
Para a linha de estruturação: Incubadoras de empresas que possuam menos de cinco empresas em fase de pré – incubação e/ou menos de cinco empresas em fase de incubação na data de publicação do edital, e/ou que estejam em fase de implantação.

Para a linha consolidação: Incubadoras de empresas que possuam pelo menos cinco empresas em fase de pré-incubação e, pelo menos, cinco empresas em incubação, na data de publicação do edital.

Cada proposta poderá solicitar, considerando incluído o valor correspondente a cotas de bolsas de Desenvolvimento Tecnológico e Industrial (DTI), modalidades B ou C – cujos valores são definidos por resolução da Fapeg em vigência, o total de R$ 120 mil para a linha estruturação e de até R$ 240 mil para a linha consolidação.

Contrapartidas
As propostas selecionadas deverão apresentar contrapartida econômica na seguinte forma:
a) Disponibilização de pessoal destinado à execução do projeto, como contrapartida econômica, no mínimo de um profissional vinculado à instituição mantenedora da Incubadora de Empresas, para dedicação de, no mínimo, 30 horas ao projeto, independente da contratação de bolsistas.

b) Para a solicitação de bolsistas, o proponente deverá disponibilizar pessoal vinculado à instituição, com dedicação mínima de 30 horas ao projeto, na proporção:
Linha estruturação: um profissional do proponente para cada dois bolsistas solicitados, limitados a dois bolsistas, na modalidade DTI C.
Linha consolidação: dois profissionais do proponente para cada dois bolsistas solicitados, limitados quatro bolsistas na modalidade DTI C, ou três profissionais do proponente para cada dois bolsistas solicitados na modalidade DTI C, limitado a dois bolsistas DTI C, e um bolsista solicitado na modalidade DTI B, limitado a um bolsista modalidade DTI B.

Veja mais informações no edital.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg

Posted in Notícias, Notícias FAPEG.