Fapeg lança chamada para bolsistas PDCTR

Lançamento chamada pdctr

O Governo de Goiás, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lança nesta segunda-feira, 31, a chamada pública nº 06/2020. Trata-se de um edital de fluxo contínuo para seleção de bolsistas (pesquisadores doutores) para atuarem no âmbito do Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional (PDCTR). O investimento previsto é de cerca de R$ 6 milhões.

O objetivo é reduzir as desigualdades regionais e estimular a mobilidade e a fixação de doutores com experiência em ciência, tecnologia e inovação e/ou reconhecida competência profissional em instituições ou empresas, públicas ou privadas, de ensino superior (IES) e/ou de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTI) para atuarem no Estado de Goiás.

Na vertente Regionalização, a chamada busca estimular a atração de doutores de outros estados e países para instituições de ensino superior ou de pesquisa situadas no Estado de Goiás. Neste caso, não é permitida a concessão de bolsa a doutores formados ou radicados em Goiás. Já a vertente Interiorização a chamada pretende atrair doutores para atuarem fora da Região Metropolitana de Goiânia e do município de Anápolis e neste caso, é permitida a concessão de bolsa a doutor formado e radicado em Goiás.

A chamada prevê a oferta de até 30 bolsas de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional (DCR) a serem pagas pelo CNPq, e um auxílio financeiro no valor de até R$ 50 mil pago pela Fapeg visando a cobertura de despesas de capital e custeio de projetos desenvolvidos em ICTI ou IES. No caso de projetos desenvolvidos junto a empresas, o auxílio financeiro, neste valor, será contrapartida obrigatória da empresa acolhedora do projeto. As bolsas terão duração de 36 meses.

A submissão de propostas se dará em fluxo contínuo na plataforma OPP Fapeg permitindo que o proponente encaminhe a proposta a qualquer tempo após a publicação. Após submetidas as propostas, não será permitido nenhum tipo de alteração.

Serão alocados para esta chamada R$ 5.977.777,50, sendo R$ 4.977.777,50, provenientes do CNPq e R$ 1.000.000,00 da Fapeg. Os valores das bolsas DCR variam conforme o nível do pesquisador. Para pesquisador A (R$ 6.200,00), pesquisador B (R$5.200,00) e pesquisador C (4.200,00), além de auxílios para instalação e para deslocamento, quando for o caso.

Utilizando a sistemática de análise pelos pares, o processo de seleção e julgamento das propostas acontecerá em etapas: Análise pela área técnica da Fapeg para o enquadramento e pré-análise das propostas; Análise por consultores ad hoc; Análise pelo Comitê de Avaliação que será composto por, pelo menos, um bolsista PQ ou DT e um representante da Fapeg, que não esteja relacionado ao projeto e de unidade da federação distinta daquela onde será executado e pelos Coordenadores das diferentes Áreas do Conhecimento da Fapeg que tomarão conhecimento sobre o conteúdo das propostas e dos pareceres ad hoc emitidos na etapa anterior; Análise pela Diretoria Executiva da Fapeg. Após estas etapas, o resultado passará por homologação pelo CNPq para posterior publicação do resultado.

Critérios

O requisito para pesquisador A é ter doutorado com, no mínimo, dez anos de experiência comprovada na execução de projetos científico-tecnológicos e de inovação; Pesquisador B, doutorado com, no mínimo, cinco anos de experiência e, pesquisador C doutorado com menos de cinco anos de titulação, com experiência.

Quaisquer dúvidas devem ser enviadas pelos proponentes à Fapeg para o e-mail atendimento.fapeg@goias.gov.br

Assessoria de Comunicação da Fapeg

Posted in Notícias, Notícias FAPEG.