Fapeg e Fundação Grupo Boticário lançam edital para conservação da natureza no Nordeste Goiano

Print Friendly, PDF & Email

Fundação BoticárioSerão priorizadas soluções práticas e inovadoras para fortalecer estratégias de conservação da biodiversidade e incentivar atores dos ecossistemas nas temáticas de prevenção e controle a incêndios e as que agreguem valor às cadeias dos produtos nativos do Cerrado. O prazo para submissão das propostas começa nesta sexta-feira, dia 3, e prossegue até o dia 4 de outubro.

 

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) publicou nesta sexta-feira, dia 3, em seu site a Chamada Pública 04/2021 em parceria com a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. O edital tem como objetivo apoiar iniciativas inovadoras que contribuam para a conservação da natureza no Nordeste Goiano. O prazo para submissão das propostas começa nesta sexta-feira e prossegue até o dia 4 de outubro.

A ideia é selecionar projetos de conservação da natureza que busquem o desenvolvimento de soluções práticas e inovadoras para a conservação da natureza in situ nas temáticas de fauna e manejo do fogo e fortalecimento das cadeias da sociodiversidade na região nordeste de Goiás.

É a Fapeg concretizando o seu compromisso da inovação com o meio ambiente. Serão investidos R$ 1 milhão, sendo R$ 500 mil provenientes da Fapeg e a outra metade do Grupo Boticário, devendo ser destinado um ticket médio de R$ 180 mil para as propostas selecionadas. Os projetos terão duração mínima de 12 meses e máxima de 24, a partir da assinatura do Termo de Outorga junto a uma das fundações. O número de propostas a ser selecionado está condicionado ao limite dos recursos disponíveis na chamada.

Propostas e soluções

Com relação aos desafios de tornar a prevenção e combate aos incêndios mais eficientes, reduzindo impactos à fauna, as propostas devem estar alinhadas, prioritariamente, a apresentação de soluções que tragam técnicas, equipamentos, insumos e metodologias de prevenção e combate, minimizando o impacto à fauna, e tornando o trabalho de brigadistas mais eficientes. Na vertente de agregar valor às cadeias dos produtos nativos do Cerrado, a chamada pública prioriza propostas que apresentem soluções e equipamentos de baixo custo que tornem os processos relacionados à base de produção, incluindo seu escoamento e comercialização, mais eficientes e com maior valor agregado, especialmente do baru e pequi.

Impactos esperados

A ideia é que as propostas resultem em maior impacto positivo à conservação da natureza; que reduzam fatores de pressão sobre espécies e habitats; que promovam a inclusão e acesso a mercado pelas comunidades extrativistas; que inovem e envolvam tecnologias em prol da conservação da natureza; que representem esforços de médio e longo prazo da equipe proponente visando atingir impacto duradouro para a conservação dos habitats e espécies alvos da proposta; que elucidem aspectos relevantes ou promovam a conservação de hábitats, espécies ameaçadas ou chave para o funcionamento de ecossistemas; e que promovam a ampliação do conhecimento e conservação de ambientes naturalmente isolados ou relictuais.

A submissão da solução a um dos desafios propostos poderá ser feita para a Fundação Grupo Boticário ou para a Fapeg. Submissão junto à Fundação Grupo Boticário será por meio do formulário disponível no site https://Conservathon.teiadesolucoes.com.br/. O proponente elegível que optar por fazer a submissão via Fapeg deverá fazer um cadastro no sistema OPP FAPEG por meio do link: http://www.fapeg.go.gov.br.

Veja com atenção as normas, cronogramas, critérios, itens financiáveis, prestações de contas, entre outros, de cada Fundação para a submissão no edital. O proponente que realizar a submissão em ambas as fundações terá todas as suas propostas desclassificadas.

Acesse aqui o EDITAL.

Assessoria de Comunicação da Fapeg

Posted in Notícias, Notícias FAPEG.