Encontro promovido pela UEG busca integração entre academia e empresas

Presidente da Fapeg, Robson Vieira, participou da abertura do evento

Foi realizado na última quarta-feira, 6, no Auditório dos Mestrados, no prédio da Administração Central da Universidade Estadual de Goiás (UEG), o 9º Encontro de Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação da UEG. O evento teve enfoque no desenvolvimento científico e tecnológico regional e buscou promover ações convergentes entre o universo acadêmico e o ambiente empresarial, oportunizando parcerias sólidas e benéficas para toda a sociedade.

Esta edição do Encontro trouxe o tema “A educação no futuro: como se adaptar?”. A programação incluiu workshops, palestras e debates, além da realização da cerimônia de graduação das empresas incubadas Casa da Minhoca e IFaster e o ingresso dos novos empreendimentos incubados do PROIN.UEG aprovados no processo seletivo de 2019.

O reitor interino da Universidade, Rafael Borges, deu boas-vindas aos participantes e falou do papel e da importância do Inova Centro no cenário de empreendedorismo no Estado de Goiás. De acordo com ele, as universidades desempenham papel ativo no desenvolvimento econômico regional por meio da promoção de pesquisas e incentivo à inovação e empreendedorismo. “Uma das chaves para esse processo é a multiplicação de atividades e iniciativas intensivas no uso de conhecimento e tecnologia e o fomento de políticas institucionais e governamentais de estímulo à inovação”, afirma.

Na ocasião estiveram presentes o subsecretário de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), Márcio César Pereira;  o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), Robson Vieira; o presidente da Fundação de Desenvolvimento de Tecnópolis (Funtec), Lázaro Eurípedes Xavier; e o consultor de negócios do Sebrae-Goiás, Renato Max Lane.

O professor Renato Rosseto, coordenador do Inova Centro, acredita que o empreendedorismo extrapola a mera geração de negócios, é mais que apenas “abrir empresas”, e o Encontro objetivou demonstrar isso. “Ser empreendedor é ser proativo, é buscar oportunidades, é enxergar aquilo que está além”, reitera.

Encontro contou com palestras e workshops

Palestras e workshops

Na parte da manhã, além da graduação das empresas incubadas, foram ministradas palestras sobre a temática de inovação e no período da tarde o evento continuou com workshops e debates.

Gustavo Fuga, economista, fundador e presidente da 4You2 Idiomas – escola de inglês com baixo custo para estudantes de baixa renda – ministrou palestra com o tema “Como se utilizar de novas tecnologias para ensinar e causar impacto”. Para ele, o evento foi uma oportunidade para unir setores que atuam separadamente – academia, empresas e poder público – para que possam juntos tratar desse tema, que é transversal. “Ainda que esses setores funcionem separadamente e utilizem estratégias diversas, todos têm um mesmo objetivo, que é o benefício da sociedade como um todo”, afirma.

Ele também acredita que existe uma ideia mistificada de que para empreender é necessário ter dinheiro e experiência, mas que na verdade “é possível empreender com pouco e mudar o mundo no processo”, completa.

Já o pesquisador Marcelo Machado Leão, professor da Universidade de São Paulo, palestrou sobre “As novas tendências de mercado e o impacto nas metodologias de ensino”. De acordo com ele, o objetivo de sua fala foi pontuar os desafios, as dificuldades e peculiaridades que novos empreendedores enfrentarão na criação de seus projetos. “A ideia é tentar conduzir as pessoas de uma maneira que sofram menos riscos e atinjam seus objetivos mais rapidamente”, ressalta.

O evento continuou no período vespertino com a realização de dois workshops com os temas “O futuro do Ensino Superior frente as novas ferramentas tecnológicas”, que contou com a participação do pró-reitor de Graduação, professor Valter Campos; o pró-reitor de Pós-graduação, Everton Tizo; e do coordenador do Inova Centro, Renato Rosseto.  E “Movimento de Empresas Juniores: Expansão e Sustentabilidade das EJ’s” ministrado pelo presidente da Goiás Jr, Jose maria peixoto e do coordenador do Núcleo de empresas juniores (NEJ), Ronaldo Delfiaco.

O professor do curso de Administração no Câmpus Sanclerlândia, Artur Cândido, participou do Encontro e afirma que a temática abordada agrega positivamente na formação de novos alunos. “É a oportunidade de lançar um novo olhar sobre os processos de ensino-aprendizagem para que se possa agregar as novas tecnologias e pensar um pouco fora do senso comum”, explica.

 

Fonte: CeCom – UEG

Posted in Notícias, Notícias FAPEG.