Chamada Nº 06/2020 – Seleção de Bolsistas no âmbito do Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional – PDCTR

Print Friendly, PDF & Email

Edital

Prazo final das submissões das propostas: 05/02/2021

(Chamada Retificada)

(Aviso de Retificação)

(Resultado Preliminar – 1ª rodada de seleção)

(Resultado preliminar – 2ª rodada da seleção)

(Resultado Final)

(Retificação)

Perguntas Frequentes

Resposta: O candidato à bolsa deve fazer a submissão da proposta na plataforma OPP Fapeg. Ele é o proponente.
Resposta: Na Chamada 06/2020 não consta esta afirmação. Os proponentes devem ser doutores e farão parte de uma seleção para bolsas DCR.
5.1. Para o proponente (candidato à bolsa DCR): 5.1.1.Em qualquer Vertente (Regionalização e Interiorização) ​ ...i) Residir na localidade da instituição de execução do projeto durante a vigência da bolsa;"
Resposta: O projeto se iniciaria a partir da finalização da análise, julgamento e contratação, em caso de aprovação. Só para análise e julgamento o edital prevê aproximadamente 90 dias. Após esse período, haveria os trâmites para contratação. Aproximadamente 120 dias seria o período médio, após a submissão da proposta, para início da execução do projeto.
Resposta: Para ter direito ao auxílio deslocamento e auxílio instalação, o selecionado deverá comprovar que vai desenvolver o projeto em um local que está a mais de 350 km de distância da sua antiga moradia. Se este pesquisador residia na cidade de São Paulo e vai atuar na IES localizada em Goiânia, ele terá direito ao auxílio. Se ele residia em Uberlândia e vai atuar em Catalão, não receberá o auxílio porque a distância entre as duas cidades é de 108 Km. Um pesquisador que mora em Goiânia e escolhe a modalidade interiorização para atuar na cidade de Goiás, ou seja, a 170 km de distância do domicílio dele, não terá esse auxílio, mas se ele for desenvolver o projeto em Porangatu (408 km), terá direito ao auxílio deslocamento e auxílio instalação. "Para as duas modalidades ( interiorização e regionalização) será necessário que o pesquisador ( bolsista) fixe domicílio na cidade em que o projeto será desenvolvido."
Resposta: O edital n.º 06/2020 - PDCTR não traz nenhum impedimento sobre a participação de professores doutores aposentados nos critérios de elegibilidade.
Resposta: No item 5. Critérios de Elegibilidade, o subitem 5.1.1 traz duas vertentes: Regionalização e Interiorização. Na vertente regionalização você não pode submeter proposta. Na vertente Interiorização, o subitem 5.1.3 prevê: “Na Vertente Interiorização a) Permite que o candidato seja radicado em Goiás, nos demais estados da Federação, no Distrito Federal ou no exterior. b) O projeto de pesquisa deve ser executado em instituições localizadas fora da Região Metropolitana de Goiânia e do município de Anápolis." Portanto, morando em Goiânia, você poderá participar do edital, na vertente interiorização, desde que se enquadre nos critérios de elegibilidade descritos no item 5, assim como nas demais exigências estabelecidas no edital.
Resposta: Com redação dada pela Lei Complementar nº 149 de 15 de maio de 2019 (Diário Oficial do Estado de Goiás 30/05/2019): A Região Metropolitana de Goiânia (RMG), instituída para integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum, é compreendida pelos Municípios de Goiânia, Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Caturaí, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas, Nerópolis, Nova Veneza, Santa Bárbara de Goiás, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis de Goiás e Trindade.
Resposta: A sua participação na edição anterior do DCR não impede que participe da nova Chamada. De qualquer forma, o item 5 do edital deve ser atendido na sua totalidade.
Resposta: Você pode participar de um projeto fora da região metropolitana de Goiânia e do município de Anápolis. Como Inhumas faz parte da região metropolitana, o projeto não poderá ser desenvolvido no IFG - Campus Inhumas.
Resposta: Observe que além dos critérios de elegibilidade descritos no item 5 do edital n.º 6/2020, é necessário atender ao item "1 b) Interiorização: caracterizada pela atração de doutores para instituições acadêmicas e institutos de pesquisa localizados fora da área metropolitana de Goiânia e fora do município de Anápolis (permitida a concessão de bolsa a doutor formado e/ou radicado no estado de Goiás)." ​ O item 1 a) Regionalização não se enquadraria no seu caso.
Resposta: O proponente, candidato à bolsa, não pode ter vínculo empregatício no momento da implantação da bolsa. A licença, seja ela qual for, não o desvincula da instituição/empresa à qual está vinculado.
Resposta: O fato de estar de licença para o pós-doutorado não o desvincula da sua IES. O vínculo empregatício continua. Portanto, não pode concorrer à bolsa.
Resposta: O edital não impede que o supervisor acompanhe mais de um bolsista. Para o desenvolvimento do projeto será designado um pesquisador responsável, denominado supervisor, que fará o acompanhamento e avaliação das atividades do bolsista PDCTR, assinando conjuntamente os Termos de Outorga e tendo, junto com o bolsista, a obrigação pela Prestação de Contas e Apresentação dos Relatórios Técnicos requeridos;​
Resposta: Na lateral esquerda da página inicial da plataforma, última linha, há um ícone “?”que traz o passo-a-passo do preenchimento da proposta. Leia com atenção.
Resposta: O proponente deverá elaborar o projeto seguindo os tópicos presentes no subitem 5.4.1. O link citado direcionará o proponente para a página da FAPEG onde existe um modelo para projeto regular que poderá ser utilizado como exemplo, pois contém as definições e explicações para alguns itens que deverão compor o projeto. De qualquer maneira é apenas sugestão e o proponente poderá elaborar e adaptar o projeto seguindo o que está solicitado no edital.
Resposta: Além do formulário (on-line) que deve ser preenchido conforme o que se pede na plataforma OPP, você deverá anexar o Projeto de Pesquisa, conforme subitem 5.4.1, em formato PDF, além de outros documentos elencados no subitem 6.4. O projeto a ser anexado, em PDF, deve seguir os tópicos presentes no subitem 5.4.1. do edital. O link http://www.fapeg.go.gov.br/orientacoes-para-projetos/ traz orientações, mas é apenas uma sugestão e o proponente poderá elaborar e adaptar o projeto, desde que siga o que está determinado no edital.​
Resposta: No edital está escrito que será necessário apresentar o diploma de doutorado juntamente com os demais documentos durante a submissão da proposta na plataforma OPP-FAPEG. Excepcionalmente a FAPEG aceitará como comprovante do título de doutor a Ata de Defesa da Tese que informe a aprovação do proponente que ainda não está sob posse do referido diploma.​
Resposta: Na submissão da proposta o candidato à bolsa deverá anexar documento afirmando que ele não tem vínculo empregatício. Esta declaração será avaliada se a proposta for aprovada.
Resposta: Subitem “6.4 c) Súmula curricular do proponente e supervisor(es) conforme orientações contidas no link http://www.fapeg.go.gov.br/orientacoes-para-projetos/.” Ou seja, para ambos.
Resposta: Sim. A contrapartida da empresa poderá ser por meio de 'material para o projeto, como animais, análises e ração', desde que sejam valorados e comprovados.
Resposta: Antes de colocar os membros da equipe, vá em "dados da proposta" e cadastre a Instituição de Ensino Superior. Pode cadastrar mais de uma, se for necessário. Segundo passo: adicione os membros da equipe ( que já devem estar cadastrados previamente na plataforma) e indique, para cada um, a instituição de vínculo previamente cadastrada.
Resposta: Conforme item 5.4.1 do edital PDCTR, as planilhas disponíveis no site deverão ser preenchidas. Conforme item 6.3, o projeto que conterá as planilhas deverá ser incluído na plataforma OPP durante o preenchimento e submissão da proposta. Observação: Na parte inferior (rodapé) das abas das planilhas “orçamento” e “cronograma físico-financeiro” existem informações e exemplos sobre o adequado preenchimento das mesmas.
Resposta: As assinaturas no campo dirigente, dos referidos anexos, podem ser do diretor do departamento da IES , conforme exemplos de dirigentes da nota de rodapé do edital.
Resposta: Não. Para submeter a proposta, o proponente (candidato à bolsa) deve anexar documento dizendo que não possui vínculo empregatício, ou seja, sendo aprovado, ele será um bolsista. O modelo está na página 18, ANEXO III. Ele terá o aceite da IES situada no estado de Goiás, terá um supervisor vinculado a esta instituição e a anuência da mesma para que o projeto seja desenvolvido. Usamos o exemplo de uma IES, mas poderá ser uma empresa como descrito no item 1 da presente chamada.
Resposta: Estas despesas poderão ser adicionadas em "material de consumo nacional e/ou importado".
Resposta: Não é preciso elencar esses auxílios (instalação e deslocamento) nas planilhas e também na plataforma OPP. Após avaliação a FAPEG entrará em contato com os proponentes aprovados e solicitará o encaminhamento dos documentos necessários, como comprovante de endereço, por exemplo.
Resposta: Para este edital o CNPq fomenta as bolsas DCR (Pesquisador A, B e C) e algumas modalidades de auxílio (instalação e deslocamento), e a FAPEG fornecerá até R$ 50.000,00, apenas para financiamento das rubricas descritas no item 4.2.3 do edital, que não inclui nenhuma modalidade de bolsa. Desta forma a bolsa DCR não constará desta planilha, que é exclusiva para os itens solicitados à FAPEG, mas deverá ser descrita no projeto a ser apresentado e ser inserida, durante o preenchimento da proposta, na aba “despesas” na plataforma OPP-FAPEG.
Resposta: A planilha de orçamento deverá ser anexada ao projeto e conter apenas a descrição dos itens solicitados como auxílio à FAPEG. Desta forma o proponente deverá preencher a planilha com os itens solicitados e encaminhá-la completa, incluindo a última aba.
Resposta: O modelo disponibilizado na nossa página e nomeado Roteiro de Projetos Regular deve ser consultado por conter informações importantes para a elaboração do seu projeto. Ele não é específico para o PDCTR e serve para nortear a escrita. Considere o que é solicitado no 5.4.1 onde não é citado o número de páginas.
Resposta: O proponente deverá elaborar o projeto seguindo os tópicos presentes no item 5.4.1. O link citado direcionará o proponente para a página da FAPEG onde existe um modelo para o projeto regular que poderá ser utilizado como exemplo, pois contém as definições e explicações para alguns itens que deverão compor o projeto. De qualquer maneira é apenas uma sugestão e o proponente poderá elaborar e adaptar o projeto seguindo o que está solicitado no edital.​
Resposta: Infelizmente não há procedimento diferenciado para a submissão deste tipo de proposta. É mantido o sigilo da proposta à comunidade, porém a Fapeg adota o modelo de análise por pares, que é utilizado pelas principais agências de fomento do país. Neste formato, todas as propostas são avaliadas, inicialmente, por 2 consultores ad hoc e, na etapa final, pelo comitê científico da chamada. Como o edital é de fluxo contínuo, sugerimos que promova o depósito da patente e, posteriormente, submeta a proposta em resposta a esta chamada.
Resposta: na planilha de orçamento deverão ser adicionados apenas os itens solicitados como auxílio à FAPEG, mas a modalidade de bolsa DCR solicitada deverá estar citada no projeto a ser encaminhado e ser inserida, durante o preenchimento da proposta, na aba “despesas” na plataforma OPP-FAPEG.
Resposta: No rodapé da planilha, além de haver uma boa orientação para o preenchimento da mesma, está escrito: "OBSERVAÇÕES: 1) Três orçamentos (não é necessário apresentar proformas na submissão) para cada um dos itens de Material Permanente Nacional ou Importado cujo valor supere dez vezes o salário mínimo nacional. "
Resposta: O candidato deverá elaborar o projeto conforme item 5.4.1 do edital e utilizar o roteiro apenas para consulta do que está sendo solicitado. Desta forma, não foi definido um limite de páginas para a construção do projeto.
Resposta: A verificação de adimplência junto à FAPEG e ao CNPq será consultada durante o processo de análise e julgamento. Não é necessário providenciar um documento.
Posted in Editais, Editais em Andamento.